Meghan Markle contacta com alegada vítima de crime de ódio

Numa conversa que durou 40 minutos.

Sempre muito atenta às causas que defende, Meghan Markle não ficou indiferente à história de Althea Berns, alegadamente vítima de um crime de ódio, após ter sido atacada por um grupo de homens.

O representante de Althea revelou à imprensa internacional que a duquesa de Sussex entrou em contacto com ele, juntamente com o marido, o príncipe Harry. Os três estiveram à conversa durante 40 minutos.

"Ela [a alegada vítima] e a Meghan falaram sobre a importância do amor próprio e de permitir a cura. Ela aplaudiu-a pela forma como reagiu", contou, referindo que Markle pediu o contacto de Althea para voltar a falar com ela.

"Ela está a lutar. É um desafio para ela, é muito, muito emocional. Falei com ela três ou quatro vezes hoje, e tenho de dizer que a Meghan animou-a", realçou ainda o representante.

Ao Channel3000 este ainda disse que a duquesa aconselhou a jovem a manter-se afastada das redes sociais e a evitar os comentários negativos.

Importa recordar que Althea Bernstein diz ter sido atacada por quatro homens que lhe provocaram diversas queimaduras.